NOTÍCIAS

Josefina Filipetto Righi, a matriarca da família Righi, foi a grande responsável pela educação, firmeza de caráter e determinação de cada um de seus 10 filhos.

Em sua longa e valorosa trajetória, proporcionou grandes ensinamentos e virtudes à família, mesmo com pouco estudo. Administrava a casa e cuidava dos filhos, pensava em tudo para nada faltasse na rotina diária. Comida na mesa, cama bem feita, roupa limpa, costurada e bem passada, com destreza e muita dedicação, era mestre em conduzir com êxito e afinco os bastidores do sucesso do casal.

Teve participaçao ativa no crescimento da empresa, auxiliando o marido. Ao abrir, junto ao marido Victorio, o armazém de secos e molhados em Santa Maria, deixava sua máquina de costura ao lado do balcão para cuidar do enxoval das crianças. Durante as expedições do marido para comercializar produtos na Região, Josefina atendia o balcão. Cuidava dos filhos, era doméstica, cozinheira, costureira, cabeleireira, professora, agente de saúde, confidente, conselheira e empresária.

Filha de pais italianos, vindos para o Brasil em busca de uma vida mais próspera e confortável, tinha sonhos cândidos e palpáveis, que se limitavam às fronteiras de seu restrito mundo, na realização dos filhos, no corforto da família, na acolhedora devoção de sua fé.

Doce, bondosa, terna e batalhadora, assumiu suas responsabilidades com paixão, sem nunca fazer queixas ou se deixar desanimar, fazendo de sua vida um espelho para a família. Na sua simplicidade e humildade, revelou-se sábia e compreensiva para aconselhar e ajudar a resolver os problemas cotidianos, nada pedindo em troca, nem mesmo um gesto de reconhecimento.

Ao longo da vida, mostrou que atrás de sua mansidão e tolerância, havia muita força, determinação e resignação ao seu destino. Veio ao mundo para dar exemplo de comportamento e deixar grandes lições de vida para as futuras gerações.

Neste 18 de outubro, completaria 96 anos de uma vida simples, nem sempre fácil, porém plena. Em sua passagem, no dia 15 de outubro, deixa um gigantesco legado de amor, união e retidão. Deixa uma história de vida grandiosa, e sua memória, juntamente com a do esposo Victorio Righi, será lembrada e aclamada pela eternidade.

Saudades eternas.

* 18-10-1920 + 15-10-2016